Rede RHISA ganha destaque em edição do Jornal da Ciência



A Rede de Recursos Humanos e Inteligência para Sustentabilidade na Amazônia, que tem o objetivo de promover parcerias multidisciplinares para o desenvolvimento sustentável na Região Amazônica, foi tema de um artigo no Jornal da Ciência, edição novembro/dezembro 2021. A Rede, que é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti) em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e com o Instituto Acariquara, ultrapassa a marca de 100 mil pesquisadores e instituições cadastrados na plataforma digital.

O artigo aborda, inicialmente, sobre a perspectiva da secretária executiva da Sedecti, Tatiana Schor, que, ao propor desenvolver a bioeconomia, sentiu a necessidade de um banco de dados voltado para os recursos humanos de pesquisadores, de mestres e de doutores nas instituições públicas do estado.

“A gente começou a perceber que tinha um potencial de recursos humanos instalados que são fundamentais pare o desenvolvimento da ciência”, afirmou Schor. A partir desta certificação, a Sedecti, em parceria com demais instituições, promoveu o desenvolvimento de uma plataforma que pudesse incrementar os dados sobre os pesquisadores da região e facilitar a conexão entre eles, os projetos científicos, as empresas e o mercado de trabalho. Assim, em 2020, foi criada a Rhisa – Rede de Recursos Humanos e Inteligência para Sustentabilidade na Amazônia – Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em rede colaborativa.

“Além do mapeamento, a Rede Rhisa tem como objetivo fazer a conexão entre o que se faz na universidade e a economia”, explica Ademar Vasconcelos, diretor executivo do Instituto Acariquara.


Para ter acesso ao artigo clique aqui, http://jcnoticias.jornaldaciencia.org.br/wp-content/uploads/2021/12/JC_796.pdf














4 visualizações0 comentário